Seguidores

quarta-feira, 17 de junho de 2009

J .C. Sampaio Sobrinho

J. C. SAMPAIO SOBRINHO
José Correia Sampaio Sobrinho, nasceu em São Miguel dos Campos, Alagoas, em outubro de 1923. Aos 13 anos, era principiante ainda do curso preparatório quando ensaiou seus primeiros poemas. Aos 20, iniciou a atividade literária, no Jornal de Alagoas, com a publicação de algumas crônicas e poesias. Convocado para o serviço militar durante a última guerra, teve que se afastar daquela atividade. Licenciado, resolveu tentar a vida no Rio de Janeiro, onde viveu desde 1946. As dificuldades encontradas nos meios da imprensa, determinaram seu afastamento total da vida jornalística e literária e seu ingresso no comércio, onde serviu como contabilista.



SINFONIA CÓSMICAPoesiaRio de Janeiro: Organização Simões, 1953
CONTRASTES

Cidade plasmada em luzes e cores
absorta no vício e na virtude,
contraste de alegrias e de dores.
de vida farta e de vicissitude.

Cidade mulher, de ares sedutores
ao ver-te; qualquer um logo se' ilude.
A cada instante assistes dissabores,
recebes mais um, sempre em quietude.

Ao teu destino, assim, cumprindo, vais,
A um só tempo,lágrimas e risos
abrigas sob adornos naturais;

É do sábio equilíbrio dos opostos
que se sustentam astros e narcisos,
homens e anjos, gozos e desgostos.

O QUADRO

Cabeleira escorrida sobre o corpo.
Pernas nuas, sorvidas na voragem.
Mãos súplices em ânsia dalgum porto
ou de, no vendaval, qualquer mensagem.

Veste inconsútil modelando a forma
das carnes trêmulas de frio e espanto.
Só triste desamparo apenas orna.
Da tão lúgubre imagem desce 'um: pranto.

Alma em conflito dentro duma vida
na. busca de encontrar qualquer saída
que a torne em paz e livre da vergonha.

Quadro da perdição arrependida :
nada mais realista há que ela exponha
na mímica dos olhos e das mãos.




Nenhum comentário:

Postar um comentário